Projeto Automação

Coordenação:
Marcus Maia
Sabrina Lopes

O Projeto Automação tem o objetivo pesquisar e desenvolver práticas de ensino e aprendizagem para a formação de leitores críticos da Educação Básica. Do ponto de vista da Linguística, esse projeto busca desenvolver as habilidades, em leitura e escrita, utilizando métodos como tradução intersemiótica sob uma abordagem politécnica de educação pelo trabalho. Considerando o trabalho como um processo produtivo, os estudantes se envolvem em atividades multidisciplinares de elaboração de produtos (revistas, animação, filmes, etc.) que possibilitem o aprendizado ao longo do processo fazendo assim com que os estudantes sejam agentes da construção de seu conhecimento e tenham domínio dos fundamentos epistemológicos que orientam a atividade. As atividades do GEM, e consequentemente do Automação, utilizam o audiovisual como ferramenta de ensino e aprendizagem. Agrega-se, a esse método, evidências da pesquisa em (psico)linguística para promover a utilização de estratégicas metacognitivas1 que se valham do próprio conhecimento de língua dos estudantes, ao invés de insistir em um modelo taxonômico que como aponta indicadores de proficiência em leitura (ex.: IDEB, ANA, ENEM, Prova Brasil, PISA) que não contribuem para o desenvolvimento da competência leitora. Ao longo do projeto, foram realizadas três oficinas de revista (fan)zine e duas oficinas de animação. Dessas atividades, duas foram destinadas a professores e as demais realizadas com estudantes de Ensino Fundamental da rede pública. Em 2019/2, o Automação atuará junto à E.M. Dilermando Cruz, localizada no bairro de Bonsucesso, zona norte do Rio de Janeiro, na organização de um laboratório de leitura por meio de atividades multidisciplinares que permitam a apropriação desse espaço pelos estudantes e professores como lócus de aprendizado.

1 [...] a capacidade de pensar sobre o pensar, constituindo um sistema de representação secundário que permitiria à consciência operar independentemente da experiência sensorial imediata” (Maia, M. (2019). Pensando (Psico) Linguisticamente, Experimentalmente, Educacionalmente. In: PILATI, Eloisa; NAVES, Rozana; SALLES (Ed.), Novos Olhares para a Gramática em Sala de Aula: Questões para Estudantes, Professores e Pesquisadores, 1ªed., pp. 93–118. Campinas: Pontes.

 Ações

ENDEREÇO:

Espaço Cultural João Cabral de Melo Neto

Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Cidade Universitária - CEP 21941-917
Rio de Janeiro - RJ

CONTATO: 

gem@letras.ufrj.br