Todas as Letras

"Eu não sou eu nem sou o outro

Sou qualquer coisa de intermédio

Pilar da ponte de tédio

que vai de mim para o outro."

 

(Mário de Sá Carneiro, poema "7")

 

A exposição TODAS AS LETRAS trata de um conjunto de máscaras construídas em uma atividade de sala de aula na disciplina de Teoria da Literatura I coordenada pelo Professor Paulo Maia. A disciplina teve como objetivo discutir o estatuto da categoria de herói na Antiguidade Clássica e nos dias de hoje. A análise diacrônica foi necessária para atender à ementa do curso (estudos dos fundamentos clássicos sobre literatura) e para permitir uma análise da reconfiguração das visibilidades e inteligibilidades dos protagonistas na literatura moderna e contemporânea. “Por onde anda o herói?” foi a pergunta que iniciou o curso. Para apresentar as noções sobre “categoria”, “conceito” e “herói”, esta atividade deu início ao semestre indagando sobre identidade e alteridade, sobre semelhança e diferença, sobre essência e aparência, relacionando experiência pessoal com experiência de leitura crítica da literatura.

A essência e a aparência na diversidade da Letras hoje são metaforizadas em personas, referência às máscaras do teatro grego antigo. Razão e transfiguração compõem esta instalação com imagens e conceitos sobre identidade e alteridade compostas em atividade teórico-prática, em sala de aula, por estudantes do primeiro período da faculdade numa disciplina teórica. Apolo e Dionísio estão na genealogia da forma de cada objeto exposto e no conjunto das diferentes máscaras, da diferença que evocam, expostas em um biombo. Este conjunto que simboliza a diversidade na Letras atualmente é permitido pela linguagem, que, por sua vez, carrega símbolo e força expressiva num trabalho coletivo com 130 estudantes da novíssima geração em 2018/1. Cada máscara é um fragmento estruturante, um "pilar da ponte de tédio", na linguagem-ponte que encadeia pilares entre si e constrói a ligação entre uns e outros, na poesia de Mário de Sá Carneiro apresentada na epígrafe.

Individualmente, cada estudante deveria construir um conceito sobre sua identidade e sobre a sua alteridade. Este conceito deu forma às máscaras do “eu” e do “outro” compostas com picotes de materiais impressos de livre escolha. A apresentação dos resultados permitiu discutir a noção das essencialidades na definição de identidades e lugares, além dos limites de toda definição fechada e categórica. A perspectiva da filósofa Judith Butler sobre a lógica dos atos performativos (em Problemas de Gênero, 1990) na reconfiguração permanente de ações, gestos e identidades, questionando as essencialidades de gêneros como construções históricas, garantiu um debate bastante produtivo sobre a relação entre os conceitos produzidos e os arranjos plásticos que os traduziram na composição das máscaras. Durante a atividade, a leitura do poema “7”, de Mário de Sá Carneiro, e do conto “As ruínas Circulares”, de Jorge Luís Borges, ajudaram a evidenciar a linguagem (a dimensão simbólica e estrutural). Os dois textos, portanto, possibilitaram uma leitura da literatura que relacionou teoria e prática, estética e crítica, reverberando na autoconsciência de todos os envolvidos.

IMAGENS DO PROCESSO:

Esta instalação foi montada pelo trabalho de pesquisadores (professores, graduandos e pós-graduandos) que participam de projetos desenvolvidos no Grupo de Educação Multimídia – GEM. Ela foi instalada no hall da Biblioteca José de Alencar, conforme autorização da extensão e da direção. Pelo tema, proposta e urgência na luta contra a padronização marcada das ações, dos gestos e das reconfigurações sociais fundadas em princípios conservadores e autoritários que se levantam com força em nosso país atualmente, o GEM considerou significativo que “Todas as Letras” participe da comemoração aos 50 anos da Faculdade de Letras, revelando potências e agenciamentos do heroísmo de nossa época.

ENDEREÇO:

Espaço Cultural João Cabral de Melo Neto

Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Cidade Universitária - CEP 21941-917
Rio de Janeiro - RJ

CONTATO: 

gem@letras.ufrj.br

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram